— FAQ —

Tire aqui suas principais dúvidas sobre ingressar ou não em uma franquia:

1. Qual é o investimento total necessário para a abertura do negócio e quanto preciso ter para começar?

Especialistas do mercado e nossa Consultoria aconselham que o futuro franqueado deva ter 3 (três) vezes em caixa, o valor necessário para abrir a Franquia (como prevenção) e ainda, o empreendedor deve se questionar sobre todos os custos para a abertura, desde: ponto comercial, equipamentos, instalações, estoque, despesas operacionais, taxa de franquia e capital de giro. Manter também uma reserva para cobrir gastos pessoais é recomendado por um período entre 6 a 12 meses, ou seja, o novo proprietário do negócio franqueado, não deverá retirar nenhuma quantia neste prazo, nem que seja para realizar o pagamento de pró-labore. 

2. Qual é o faturamento médio mensal e a margem de lucro líquido do franqueado?

O faturamento médio mensal que a franquia oferece e a margem de lucro líquido do negócio deve ser questionada pelo franqueado, desta forma dará para avaliar a rentabilidade da franquia. Segundo a ABF, o lucro varia entre 10% a 15% sobre o faturamento. Acima deste montante, o franqueador deverá justificar porque possui margens superiores e nossa margem bruta está estabelecida entre 30% venda varejo e 100% serviço loja e "delivery".

3. Qual é a duração do contrato e as regras para renovação?

O contrato firmado entre franquia e franqueado é renovado a cada 5 (cinco) anos. Dentro deste prazo, o empreendedor deve recuperar o investimento e ainda ganhar dinheiro. É preciso checar, também, como será feita a renovação. Há redes que cobram todas as taxas de abertura novamente, em nosso caso, não cobramos nada. Apesar de a renovação ser estabelecida em contrato, não retomamos a unidade do franqueado. Isso somente ocorrerá quando a unidade não conseguir atingir os resultados esperados.

4. Em quanto tempo é possível recuperar o investimento inicial?

A ABF trabalha com o prazo de retorno entre: 18 a 24 meses para franquias menores (micro), que exigem baixo investimento, e de 36 meses para franquias que necessitam de investimento maior. No entanto, o candidato deve ter ciência de que toda operação oferece riscos e que a dedicação do proprietário ao negócio, trará efetivo e consciente retorno.

5. Quanto seria bom ser o primeiro franqueado de uma rede?

Essa será uma excelente oportunidade para explorar um nicho de mercado promissor, embora os riscos sejam maiores. O empreendedor deverá acreditar muito na própria capacidade/competência e no potencial do negócio. Por outro lado, os pioneiros poderão negociar condições financeiras melhores e a prioridade para abrir novas unidades conosco é uma realidade. Faça um cadastro para que possamos agendar uma reunião e direcioná-lo para uma vida empresarial promissora.

6. Posso investir numa franquia, manter meu emprego e deixar outra pessoa à frente do negócio?

Não existe impedimento legal para que o franqueador impeça qualquer situação deste tipo, porém o mesmo deverá ser informado das condições desde o início de todo o processo. A franquia costuma ser cautelosa com o perfil de quem procura para gerir sua marca e produtos no comércio "B2C", utilizar a oportunidade apenas para investimento, sem que esteja ciente de todas as tomadas de decisão frente ao negócio, não seria viável, porém opte em contratar um gestor experiente e colocá-lo à frente da unidade franqueada, o mesmo deverá ter conhecimentos de gestão e o proprietário, mesmo distante, deverá acompanhar e conhecer todos os processos operacionais do negócio.

7. Qual é o suporte oferecido para a rede?

O empreendedor deverá receber o conhecimento do franqueador e como será repassado. A ABF diz que é importante saber quais manuais serão entregues ao franqueado, como a matriz acompanhará as metas da unidade e como atuará para auxiliar na solução de eventuais problemas operacionais. Nossa Consultoria tem "Know-how" na área e está apta para atender rapidamente qualquer necessidade e solicitação do franqueado.

8. Qual é o tempo de treinamento do franqueado?

Dependendo da escolha do negócio (Tipo de franquia: Loja, Quiosque ou Expositor), o tempo mínimo de treinamento será de 1 semana. Para quem nunca teve experiência em um negócio similar ao da franquia, menos do que isso não seja suficiente para aprender todos os processos de operação e de gestão, tampouco dá condições ao franqueado de treinar e desenvolver sua equipe. Acreditamos que apesar de todo o "Know-how" passado do franqueador para o franqueado, somente o tempo poderá aparar arestas de possíveis desvios e desta forma, serem ajustados, portanto, nada melhor do que orientar o franqueado de todos os procedimentos comerciais e operacionais necessários, deixá-lo à vontade para desenvolver as atividades, acompanhando-o no seu dia a dia através de visitas na unidade e/ou pelos sistemas de gestão implantados.

9. Qual é o perfil desejado para o franqueado?

Na maioria das vezes, quando um candidato é selecionado, as franquias procuram empreendedores que tenham afinidade com o segmento de atuação e disposição para gerenciar a unidade. No entanto, será necessário que o empreendedor realize uma autoanálise de suas competências antes de assumir compromissos com a franqueadora. Deverá pensar que pelo menos, nos próximos 5 (cinco) anos, deverá fazer-se presente na empresa todos os dias e, pior que um emprego ruim, seria um negócio com o qual a pessoa não se identifica. Pense nisto!

10. Quais são as obrigações do franqueado?

As mais comuns: oferecer mão de obra, capital e informações, manter sigilo sobre o "Know-how" e não fazer concorrência à marca em hipótese nenhuma, até que finde o contrato de compromisso comercial com a franqueadora e renove ou deixe a marca.

11. Se não der certo, posso vender a franquia?

Quando um franqueado não tem bom desempenho, pode negociar a venda de sua unidade para outra pessoa. Mas antes é preciso ler o contrato e checar que condições o franqueador impõe para autorizar a operação de repasse. Em geral, o comprador precisa ser aprovado pela marca.

12. Qual a estabilidade da organização franqueadora?

É preciso conhecer os dirigentes da franqueadora que estão na operação do negócio, seu porte, lastro e segmentos de atividades. O tamanho e poder desta organização trará confiança no momento de decidir investir em marcas e produtos.

13. Que tipo de trajetória tem a franquia que você escolheu?

Podemos considerar que a maioria dos atuais franqueados estão satisfeitos com o negócio? Nomes e endereços dos franqueados devem ser fornecidos antes de assinar qualquer contrato. Converse com pelo menos 4 (quatro) deles sobre cada um dos pontos aqui levantados e especialmente sobre as experiências com a franqueadora. Estamos no início de nossas atividades e desde já, deixamos o contato de nosso "1º Franqueado (Ponto de Vendas)" à disposição, para que desta forma, você investidor, conheça um pouco mais sobre nosso trabalho e sinta-se seguro sobre qual tipo de negócio estará participando, caso opte em juntar-se a nós.

14. Quais são as características do ponto comercial ideal?

O ponto comercial é um dos principais fatores de sucesso de uma franquia, o empreendedor deverá avaliar se na região ou cidade de interesse existem locais que cumpram os requisitos estabelecidos, como: fluxo de pessoas, perfil do "Target", renda, etc. Além disso, será necessário checar se há exclusividade de território e de quem seria a preferência para abertura de uma segunda unidade na mesma região ou setor. Nossa Consultoria está apta à orientar o franqueado sobre a escolha da melhor localização e qual ponto adequaria as condições de instalações das nossas marcas.

15. Gostou das pessoas com quem está conversando durante o processo de escolha e compra da franquia? E, especialmente, da forma como está sendo tratado?

O empreendedor deverá se sentir confortável quando tratar dos negócios com a franquia e não assustado, com medo ou em dúvida se pode ou não confiar ou contar com o apoio. Afinal de contas, a franquia e o franqueado possuem os mesmos interesses, pois buscam satisfazer as necessidades de seus consumidores no comércio, fomentam as vendas dos produtos com a utilização de boas práticas, se desenvolvem rumo à excelência no atendimento ao cliente e consequentemente crescendo, rentabilizam, ou seja, são parceiros de fato no dia a dia, e um sempre dará suporte ao outro. Não há o que temer, basta entender qual parte do processo pertence, onde seu papel está definido e quanto é importante para que tudo corra bem.


Esperamos de alguma forma, ter auxiliado com clareza e objetividade quais são nossos propósitos como Franquia. Caso necessite de mais informações, entre em contato. Teremos prazer em esclarecer maiores detalhes de nossas operações e recebê-lo como parceiro comercial. $ucesso!

Trilhando caminhos de crescimento